11 de novembro de 2014

Amo-te Irracionalmente e com toda a Razão..

Foto de Parker Young

'' Não te prometo os grandes gestos utópicos dos filmes de Domingo à tarde. Prometo-te os pequenos gestos. Aqueles simples, mas reais e honestos: puxar a cadeira para te sentares, olhar-te sempre com ternura, fazer-te sorrir quando o mundo pede que chores, beijar-te ao adormecer e beijar-te ao acordar. Prometo-te tudo o que posso prometer. 
E no entretanto entre essa promessa e a realidade, prometo ficar a ver-te crescer em mim, enquanto eu me vou incrustando em ti. "  Texto de Pedro Rodrigues

Uma saudade imensa de ti amor, uma semana sem te ver, sem sequer olhar para ti, nem mesmo numa ligação tremida de Internet... 

Há uma semana, que o meu marido na Suíça, não tem Internet, uma semana ! Já é a segunda vez que acontece. Não acho normal, ainda há quem diga que Portugal  está sempre atrás do que se passa lá fora ... Em relação a comunicações pelo menos, não acho, de todo... )

Titulo do Post : frase de Pedro Chagas Freitas.

16 comentários:

  1. São os gestos simples que fazem toda a diferença. Adorei!

    Uma semana? Fogo :/

    Beijinhos, minha querida*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São mesmo ;) Obrigada Andreia, fico contente por teres gostado :)

      Sim, há uma semana e só passado uma semana é que amanhã, vai lá um técnico :( não acho normal...

      Beijinhos para ti também ;-)

      Eliminar
    2. Também não acho nada normal :s espero que esse problema seja resolvido rápido

      Beijinhos*

      Eliminar
    3. Já voltou a ter internet desde ontem finalmente... ;)

      Beijinhos querida*

      Eliminar
  2. Espero que a internet volte depressa para poderem matar um pouco das saudades :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já voltou hoje finalmente, já custa tanto estarmos longe e separados e sem internet ( sem skype ) acaba por ser mais duro ainda. Mas hoje já o voltei a ver ;)

      Beijinhos Querida*

      Eliminar
  3. r: Claro que sim! O caminho é longo e mesmo que alguns sonhos ainda não se tenham realizado não quer dizer que não o venham a ser.
    Há sempre coisas que alterávamos, mas o importante é sabermos que no geral estamos a fazer um bom trabalho.

    Recomendo, tanto a cidade como a casa em questão. Somos duas, também adoro chá :)

    Que bom que é saber que alguém conhece «Homem ao Mar», às vezes até me sinto uma estranha por falar dos artistas e as pessoas não saberem sobre quem falo. A primeira é das minhas favoritas

    Aquela máquina foi a minha companheira durante uns aninhos e nem me posso queixar :b muito obrigada! Adorava fazer aquele passeio de barco, quem sabe um dia

    Sim, também acho que é natural, até porque queremos sempre garantir que os pensamento não nos escapam. Depois no fim preocupamo-nos com a pontuação e com os erros.
    Isso é tão giro *.* a minha mãe tem o curso, mas acho que nunca teve uma máquina de escrever só dela (o que tenho pena). Ao início deve ser estranho, porque temos que estar mesmo com atenção, mas a sensação de escrever numa deve ser incrível.
    Tenho que ir fazer umas visitas às casas de antiguidades :D

    Beijinhos, minha querida*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente ;)

      Um dia vou conhecer essa casa de chá ! :p

      Oh não penses isso, pelo contrário, é bom, significa que ouves bastante música portuguesa e que estás atenta a novos artistas, eu cada vez oiço mais e conheci alguns por ti e isso é bom ;) Não te sintas estranha, nós todos é que deviamos de ouvir mais cantores portugueses.

      Eu também gostava de fazer aquele passeio de barco pelo Douro :)

      É muito giro, eu adoro máquinas de escrever e quando tiver a possibilidade também quero comprar uma. :D

      Beijinhos para ti também*

      Eliminar
    2. Tenho a certeza que quando esse dia chegar vais adorá-la (espero mesmo que sim) :)

      É uma estranheza misturada com tristeza, porque temos excelentes artistas, mas não lhes dão valor. Se calhar, quando algumas pessoas me falam de artistas estrangeiros e eu não conheço têm a mesma reação que eu - e é totalmente válida. Não acho que por sermos portugueses temos obrigatoriamente que gostar de música portuguesa, mas há muitos que nem sequer lhe dão uma hipótese e depois surpreendem-se com a qualidade que há cá.

      O máximo que fiz foi andar de barco pelas sete pontes cá no Porto, mas adorava fazer um cruzeiro até à Régua *.*

      E vamos conseguir :D

      Beijinhos, minha querida*

      Eliminar
  4. Eu acredito que sim ;)

    Tens razão, se não ouvirmos, acabamos por desconhecer completamente o que se faz por cá e nem lhes damos hipóteses realmente... Penso que, apesar de devagar, essa mentalidade já está a mudar, o só ouvir música estrangeira ou o pensar, que só o que se faz lá fora é que é bom. Mas era bom, as rádios passarem mais música portuguesa também. Falo por mim, em casa, oiço com frequência a RFM, e gosto bastante, mas se formos a ver, apenas uma pequena percentagem da música que passam é nacional... E isto não acontece apenas com esta rádio e acabamos por nos habituar às '' duas ou três '' que passam com maior frequência e desconhecer muita música boa e muito talento...

    Deve ser lindo o cruzeiro ;)

    Simm :D

    Beijinhos para ti tambem ;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, felizmente também acho que as pessoas começam a dar muito mais valor à música feita cá. Se os principais meios de divulgação não passam o que é nosso fica difícil de conhecer, e é mesmo como tu dizes: habituamo-nos a duas ou três. Eu sempre gostei de procurar por artistas novos e se vir algum nome no youtube que não conheço sou capaz de ir ouvir, mas nem todas as pessoas fazem isso, se ouvirem rádio e lá não passarem os nossos artistas é normal que não conheçam.

      Deve mesmo *.*

      Beijinhos*

      Eliminar
    2. Pois, eu tenho que me habituar a fazer o mesmo, ir à procura ao youtube. E mesmo novos talentos, muitos que passaram por programas de tv, poucos passam na rádio, estou-me a lembrar do Berg e da Catarina Deslandes que se ouvem, de resto não me lembro de alguma vez ouvir o Diogo Piçarra por exemplo... e assim como ele, acontece com muitos outros...

      ;-)

      Beijinhos para ti também :-)

      Eliminar
    3. Não procuro todos os dias, mas, por exemplo, se estiver a ouvir algum artista e reparar que na barra lateral há um nome que não conheço abro para ouvir. O grande problema é que o nosso país é fantástico a lançar artistas, mas depois não há apoios suficientes para mante-los quando saem desses programas. Mesmo da Carolina Deslandes, por exemplo, só passam uma música (ainda que recentemente já tenha ouvido o dueto dela com o Agir). Pois não, infelizmente do Diogo nunca passaram e já tem um original lançado. Acho que ao João Seilá (concorreu ao Ídolos na edição do Diogo e foi o 4º finalista, salvo erro) disseram-lhe que não passavam a música dele porque era bastante parecida à do David Carreira, quando não tem rigorosamente nada em comum...

      Eliminar
  5. Exactamente e ao não existir apoio são talentos que acabam por ficar esquecidos. Tens razão, da Carolina Deslandes, só passam a música,'' não é verdade '' , descobri essa com o Agir por acaso na facebook e é tão bonita. A música da Diogo não tem nada em comum realmente com o David Carreira, mas mesmo que tivesse, não acho que isso seja motivo para não passarem na rádio... Há coisas que não se entendem mesmo.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário ❤ Responderei aqui.

Memórias de um amor..

Saudade..

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner