30 de novembro de 2014

As Luzes na Noite..

Foto de Wade Langley


Nesta rubrica, memórias de um tempo só nosso, vão poder ler memorias minhas que me marcaram. São memórias de amor, são aqueles instantes fugazes, no entanto tão perfeitos que queremos que permaneçam em nós para sempre.
Será uma viagem à inocência e ao início de um amor. 


Hoje a memória leva-me a uma noite bonita, num tempo já distante.
Leva-me a uma noite de verão, em que fomos na velha carrinha, conduzida pelo meu irmão, éramos muito novos na altura para ter carta. E fomos para a zona alta da cidade, para a montanha, ansiosos por ver o fogo de artifício, que marcava a inauguração de um novo shopping lá em baixo na cidade.

Lembro-me de estar ali contigo amor, a olhar as luzes e as formas no céu. Encostada a ti, sentados no chão, ali ficámos deslumbrados a olhar para um céu de mil cores. Lembro-me sobretudo de que não precisávamos (e nem precisamos) de muito para nos sentirmos felizes. Já nessa altura era apaixonada por ti, um amor de adolescente, tão puro, tão bonito. 

Esta recordação, leva-me ainda a uma das nossas conversas (que ainda hoje nos faz sorrir), quando me contaste que em menino levavas pirilampos para casa e os deixavas na mesa de cabeceira para te iluminarem durante a noite. ;) 

Mas sabes amor, as noites continuam cheias de pirilampos e de luzes, mesmo que não sejam os bicharocos luminosos, nem os fogos de artifício. Estamos sempre iluminados pela lua, pelas estrelas, por uma vela que arde... e pelo nosso amor.

⦁ Uma das músicas que tocavam na rádio neste tempo e que ainda hoje adoro - Guns N' Roses - November Rain

27 de novembro de 2014

O Coração..

Foto de autor desconhecido

'' E ás vezes o coração fica assim tão pequenino e apertado de uma hora para outra. Aflito. Aflito, é isso. Dizemos que sossegue. Que se tranquilize. Que não é nada. Que os dias são mesmo assim. Pequeninos na imensidão do tempo que é uma vida. Que a vida é branda, que nos espera. Que está atenta e lá à frente sorri. Que já se vê daqui o sorriso. Que está tudo mesmo ali á frente e estamos quase a virar a esquina. Mas o coração fica surdo. Tapa os ouvidos. Diz que aquilo não é nada consigo. É teimoso, o coração aflito. Obstinado, quando fica triste. E depois fica a pedir-nos bússolas e mapas e certezas e caminhos e soluções e sorrisos e braços e abraços e confissões e mãos dadas e
 quero-te muito segredado ao ouvido, olhos nos olhos e bocas coladas e suspiros. De tão assustado, que mimado fica. E ás vezes o coração fica assim tão aflito que não escuta mais nada, fica autista, dobra-se sobre si mesmo, balança de um lado para o outro, sem destino nem rumo. Tapa-se, protege-se, foge para um recanto escuro e fica escondido do mundo... ''  


 Gostei deste texto da autora do blogue - Deixa entrar o sol.

E adoro esta música, que dou por mim a cantarolar pela casaMikkel Solnado e Joana Alegre - E Agora ?

E vocês gostam desta música ? Já conheciam ?  ;)

26 de novembro de 2014

Austrália, Terra de Contrastes..


Hoje início uma nova rubrica no blogue. A rubrica : De Balão pelo Mundo. Nesta rubrica vou falar de locais que adorava conhecer. Locais, países, que estão na minha lista de viagens e outros que entretanto vou descobrindo. O balão colorido de ar quente será o transporte. O destino ? Imensos por este mundo belíssimo. Vamos viajar ? ;)

⦁ Hoje o balão leva-nos até à Austrália, uma terra de contrastes e de beleza selvagem.

A Austrália, sexto maior país do Mundo, encontra-se rodeada pelo oceano Pacífico e pelo Índico. É conhecida pelo clima tropical, pelas praias belíssimas e por ter uma das mais diversificadas faunas terrestres e marinhas. Oferece muitos atractivos culturais e geográficos a quem a visita.

É um país com uma beleza selvagem, que cresceu pela mão dos antepassados aborígenes, tornando-se numa terra de contrastes. Desde cidades modernas e cosmopolitas, praias de areia branca, a impressionantes paisagens do interior ou até a Grande Barreira do Coral, tudo isto faz parte de um país que deslumbra. 

Montanhas Australianas - (Foto de autor desconhecido)






Kangurus num bosque Australiano - (Foto de Adhi Anggadjaja)
O icónico canguru é exclusivo da Austrália. Estima-se que haja quarenta milhões de kangurus no país.














Koala numa floresta oriental da Austrália - (Foto de autor desconhecido)
A Austrália possui mais mamíferos do que qualquer outro lugar da terra e muitos marsupiais. Desde os carnívoros demónios-da-Tasmânia até aos suricatas, kangurus e também os koalas sonolentos e fofos ;)

















Kakadu National Park - (Foto de lost man project)
Kakadu National Park, é um dos parques nacionais onde abunda a vida selvagem da Austrália.






Cascatas, Tasmânia - (Foto de Tailored Tasmânia)
A Tasmânia é considerado um dos lugares mais bonitos da Austrália. Aqui, a natureza é o ponto alto, com praias espetaculares, montanhas e lagoas, que são de uma beleza inigualável.





Karijini National Park - (Foto de Ignacio Palacios)
Vai um mergulho ?  ;)





Suricatas na Austrália - (Foto Bing, Nico Smit/Rex features)
Os suricatas são mamíferos inteligentes e muito protectores da família. São conhecidos também por sentinelas, existindo sempre um no mínimo, com esta função, de forma a proteger todo o grupo. E eu adoro esta foto :p



Sydney - (Foto de autor desconhecido)
Sydney é a capital do estado de Nova Gales do Sul. É a cidade mais populosa de toda a Austrália e Oceania.





Grande Barreira do Coral - Património Mundial da UNESCO
A Grande Barreira de Coral é uma imensa faixa de corais composta por cerca de 2900 recifes, 600 ilhas continentais e 300 atóis de coral, situada entre as praias do nordeste da Austrália e Papua-Nova Guiné, possui cerca de 2.900 quilómetros de comprimento. (Foto Bing). Mais informações aqui.


Casa Barco Matilda, Rio Swan, Perth, Austrália Ocidental - (Foto de Munzer Iwardi)
Não me importava de ter esta casinha.  :)

Praia Australiana - (Foto de autor desconhecido)
Na Austrália, o Verão começa em Dezembro e termina no mês de Março.

Cordilheira Flinders - (Foto de autor desconhecido)
Esta majestosa cordilheira, desgastada pelo tempo, estende-se por três parques nacionais e por mais de 430 km.
E o balão hoje acaba a sua viagem aqui. 


⦁ Deixo ainda este pequeno vídeo sobre a Austrália, que vale a pena ver - Austrália Land Down.
⦁ Mais sobre este país magnifico aqui.

'' Somos todos viajantes de uma jornada cósmica : poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efémeras, momentâneas e transitórias. ''Frase de Deepak Chopra

Gostaram ? Este é um destino que gostariam de conhecer ?  Comentem

21 de novembro de 2014

O que se perdeu de mim..

Foto de Gabriela Tulian
Sinto que algures entre a menina risonha, alegre, sonhadora e a mulher que sou hoje... muito se perdeu, muito de mim se foi perdendo ao longo do tempo...

Precisei de pessoas ao meu lado que não estiveram presentes... continuo a precisar e continuam a não estar...

Sinto sobretudo que a vida, tudo o que passou por mim, me entristeceu... Há quem diga que tenho um olhar triste... não sei se o terei, não é consciente, mas sei que até hoje ando a procura da menina, da sua alegria, do seu ingénuo acreditar que tudo é possível e continuo sem a encontrar. Sinto-a perdida à medida que os sonhos de infância, de adolescente e até mesmo os de adulta vão desaparecendo.

Não acredito que tudo o que vivemos torna-nos mais fortes... fica bem a frase em canções, mas não acredito. Pode ensinar, mas fortalecer ? Não. Muito do que vivemos de menos bom, deixa-nos marcas para sempre...

Acredito sim, que uma criança deve brincar, sonhar e ser feliz, mas não apenas enquanto é pequena. Acredito que deve ser incentivada a continuar a sonhar, a lutar pelos seus objectivos, deve ser apoiada e sobretudo amada, muito amada... Para que a magia do que era na infância não se perca para sempre... Na pessoa que podia ter sido e naquilo que realmente se tornou.

E há alturas em que mesmo adultos, nos sentimos engolidos pela vida, pelo que passamos. Sentimos-nos pequenos, muito pequenos, frágeis e a precisar de ''colo'' tal como a criança que um dia fomos.

Sinto que estive presente, quando precisaram, que dei tudo de mim e fui adiando o que nunca deveria ter sido adiado. Coloquei os sonhos de outros, as necessidades de outros à minha frente e à frente do que eu sonhara e tinha planeado para o meu futuro. Sei que o fiz com todo o amor, penso que é assim que devemos agir com aqueles que são do nosso sangue (e não só) e na altura o que fiz pareceu-me correcto, mas hoje adulta, sei que deveria ter sido diferente. Sei que eu é que era a jovem menina e não deveria ser eu a agir como adulta, num tempo em que o que devia fazer seria estudar, namorar e ser feliz.

Custa-me sobretudo, não sentir qualquer gratidão, não que esperasse uma palavra, um obrigado. Mas que essa gratidão se traduzisse em gestos, em preocupação, em carinho e em amor. Porque amor, precisamos sempre ao longo da nossa vida.

Custa-me ainda saber, que no meio de uma luta, que não era minha, eu era apenas a filha, nada mais, houve quem me esquecesse, ou se não esqueceu, age como tal, desde essa altura e sei que assim vai continuar...

No entanto e durante todo este tempo, a criança que fui, teve um menino com quem brincava. Na adolescência e principio da idade adulta, enquanto toda a sua estrutura familiar se desmoronava (na realidade nunca esteve inteira) nas vezes que aparecia a chorar à sua porta, teve um jovem que a confortou, apoiou e foi a sua família e sei que esse jovem, hoje homem, continua a ser o meu porto de abrigo. Mesmo longe, mesmo noutro país e eu sinto-me grata por o ter na minha vida, sinto-me grata por este amor. Obrigada meu amor, por tudo...

Quanto ao que se perdeu de mim, talvez um dia consiga recuperar... Talvez um dia volte a acreditar que tudo é possível, que em vez do olhar triste, estes olhos grandes e castanhos, como dizes amor, se voltem a iluminar... Talvez um dia... ⦁

19 de novembro de 2014

Lisboa Menina e Moça, Menina...

Belém, Lisboa, Outubro de 2014

Carlos do Carmo, ganhou hoje em Las Vegas, um Grammy Latino de Carreira. 
Parabéns ao homem que canta Lisboa menina, Parabéns a todos os que fazem chegar a nossa música 
e o que temos de melhor além-fronteiras. 

E eu adorei o vídeo feito em sua homenagem :


* Autoria da foto - Life, Love and Photograph

17 de novembro de 2014

Passeio a Belém..

Tive a oportunidade de passear em Belém recentemente e adorei. Senti-me como uma turista a explorar e a fotografar esta parte da cidade tão bonita... Foi um passeio a dois, pelo que estas fotos estão carregadas de memórias muito doces, tão doces como o fim deste passeio que terminou na casa dos pastéis de Belém.  ;)

Esta é uma publicação com muitas fotos, ( que gostei muito de fazer :) que aconselho a ler, a ver, as descrições, curiosidades das mesmas, de forma a que possam viajar comigo, é especialmente dedicada a quem gosta de fotografia, de locais históricos e de toda a beleza que o nosso país tem.
Vamos a Belém ? Acompanham-me nesta viagem a uma cidade cada vez mais bonita ?

Belém à Beira do Tejo, Outubro de 2014
'' Sabe os quilómetros que nos separam, as estradas, os rios, os mares, o frio, o calor, as dificuldades, o medo, sabe isso tudo ? Não é nada perto do que o seu sorriso me causará quando nos encontrarmos. '' - Frase de autor desconhecido.



Perspectiva do Monumento aos Descobrimentos sobre o rio.
'' O descobrimento é o primeiro passo na evolução de um homem ou de uma nação. '' - Oscar Wilde

Pormenor do Padrão dos Descobrimentos
O Monumento aos Descobrimentos, também conhecido como Padrão dos Descobrimentos, foi construído em homenagem ao Infante D. Henrique, figura no topo que segura a caravela. Podem conhecer mais detalhes sobre este monumento aqui.

Barco à vela - Esta foto foste tu que tiraste, lembraste amor ? 
E eu que tinha dito para não apanhares o passeio e a estrada, gostei tanto das setinhas no chão ;)
'' ... Ele numa onda ... Atira-lhe um beijo... E assim namoram... Lisboa e o Tejo...'' - Canção de Fontes Rocha


Torre de Belém - Tão bonita esta torre, imponente sobre o Tejo.
Classificada como Património Mundial pela UNESCO desde 1983, foi eleita como uma das Sete maravilhas de Portugal em 2007.

Guarita da Torre sobre o Tejo
Uma guarita é uma pequena torre com frestas ou seteiras, geralmente erguida no ângulo mais saliente de um baluarte de uma fortificação, com a função de protecção das sentinelas. Mais pormenores aqui.

Torre de Belém em contraluz
A torre está localizada na margem direita do rio Tejo, onde existiu outrora a praia de Belém. Inicialmente estava cercada pelas águas em todo o seu perímetro, progressivamente foi sendo envolvida pela praia, até se incorporar hoje à terra firme. Mais informações sobre este monumento aqui.

Panorama do Monumento aos descobrimentos
'' Se a tranquilidade da água permite reflectir as coisas, o que não poderá a tranquilidade do espírito ? '' - Chuang Tzu

Escultura no Jardim de Belém
Esta escultura representa a figura mítica de dois cavalos com cauda de animais marinhos.

Jardim de Belém
Situado numa das mais nobres zonas da capital e delimitado por monumentos como o CCB e o Mosteiro dos Jerónimos, o Jardim Vasco da Gama, também conhecido por Jardim de Belém é uma extensão de cerca de cinco hectares relvados e rodeados por uma orla de árvores. Situa-se no local onde antes existia a praia de onde saiam as naus na época dos Descobrimentos.

Vista do Jardim sobre o Mosteiro dos Jerónimos
Este jardim é composto por brasões nos canteiros envolventes da fonte luminosa. cujos desenhos de pequenos arbustos e flores representam as antigas Províncias do Império.

O Canteiro da Âncora Gigante
Esta âncora, que resistiu ao tempo, serviu como peça de um relógio de sol, que dava as horas na metrópole e nos territórios ultramarinos. Mais pormenores sobre este jardim belíssimo aqui.

O Brasão e o Mosteiro dos Jerónimos
O Mosteiro dos Jerónimos é um mosteiro manuelino, testemunho monumental da riqueza dos Descobrimentos portugueses. Constitui o ponto mais alto da arquitectura manuelina e o mais notável conjunto monástico do século XVI em Portugal. É também considerado património mundial pela UNESCO e uma das sete maravilhas de Portugal. E eu tive pena de não ter visitado o seu interior neste passeio. Podem conhecer mais sobre o Mosteiro aqui.

Canto dos Lusíadas
Canto dos Lusíadas inscrito numa das paredes da Casa dos Pastéis de Belém

Casa dos Pastéis de Belém - O Fabrico
Adorei acabar este passeio na Casa dos Pastéis de Belém, esta casa tem história em cada parede, em cada recanto. Desde 1837 que são aqui fabricados pastéis de nata de receita conventual, que encantam portugueses e estrangeiros que visitam este espaço. Mais sobre esta casa aqui.

São servidos ?  ;)
'' Que continue sendo doce o seu modo de demonstrar afecto , o seu jeito , seus olhares , seus receios . . . Que doce seja uma ausência do nosso medo , o seu abraço e a maneira como segura minha mão . Que seja doce , que sejamos doces... ''  - Caio Fernando Abreu 
Porque a maior doçura da vida é ter-te ao meu lado...

Gostaram ? Qual foi a foto ou curiosidade que gostaram mais ? Comentem 

* Autoria das fotos - Life, Love and Photograph

16 de novembro de 2014

O Estranho Caso de Benjamin Button..




Hoje nesta rubrica, filmes que adoro, trago-vos um filme inesquecível, The Curious Case of Benjamin Button, ( 2008 ). Recomendo este filme a quem gosta de histórias diferentes, de amores impossíveis, de filmes que nos deixam a pensar naquela história durante dias a fio. Este filme é baseado no romance de F. Scott Fitzgerald.

Neste filme o que me marcou foi precisamente, uma vida ao contrário. O Nascer velho e ficar mais novo à medida que o tempo avança. É a história de um homem que nasce como se tivesse oitenta anos, aos sete anos de vida ( setenta e três de aparência ), conhece uma menina, a Daisy e tornam-se amigos, na infância e na adolescência. Acabam por se apaixonar ao meio das suas vidas, quando Benjamim rejuvenesce e Daisy envelhece. É uma história de amor vivida ao compasso de uma vida ao contrário, onde o tempo é tudo na vida dos dois. É um filme para reflectir, mas é sem dúvida uma história de amor que vale a pena ver.

Sinopse
Nova Orleans, 1918. Benjamin Button ( Brad Pitt ) nasceu de forma incomum, com a aparência e doenças de uma pessoa em torno dos oitenta anos mesmo sendo um bebé. Ao invés de envelhecer com o passar do tempo, Button rejuvenesce. Em criança conhece Daisy ( Cate Blanchett ), da mesma idade que ele, por quem se apaixona. É preciso esperar, no entanto, que Daisy cresça, tornando-se uma mulher, e que Benjamin rejuvenesça para que, quando tiverem idades parecidas, possam finalmente viver o seu amor.


⦁ Aqui podem ver o Trailer do The Curious Case of Benjamin Button


Já conheciam este filme ? Gostam ? Contem-me tudo.
Mais sugestões de cinema aqui.

'' O amor calcula as horas por meses, e os dias por anos; e cada pequena ausência é uma eternidade. '' - John Dryden

15 de novembro de 2014

Com a chuva a cair..

Foto de Elena Shumilova


Podem vir os dois cá para casa, o pequenote, o cachorrinho... bem, pensando melhor pode vir tudo, a lareira também !  ;)

Com a chuva a cair, só apetece o aconchego do sofá, um cobertor e uma bebida quentinha a acompanhar... 
( e miminhos claro ehehehe ) Bom Fim de Semana ! 

Gostei tanto deste vídeoPuppy Love
Com a música linda - Let her go - Passenger

* Novo Post em breve dedicado a quem acompanha este cantinho e gosta de fotografia. :)

11 de novembro de 2014

Amo-te Irracionalmente e com toda a Razão..

Foto de Parker Young

'' Não te prometo os grandes gestos utópicos dos filmes de Domingo à tarde. Prometo-te os pequenos gestos. Aqueles simples, mas reais e honestos: puxar a cadeira para te sentares, olhar-te sempre com ternura, fazer-te sorrir quando o mundo pede que chores, beijar-te ao adormecer e beijar-te ao acordar. Prometo-te tudo o que posso prometer. 
E no entretanto entre essa promessa e a realidade, prometo ficar a ver-te crescer em mim, enquanto eu me vou incrustando em ti. "  Texto de Pedro Rodrigues

Uma saudade imensa de ti amor, uma semana sem te ver, sem sequer olhar para ti, nem mesmo numa ligação tremida de Internet... 

Há uma semana, que o meu marido na Suíça, não tem Internet, uma semana ! Já é a segunda vez que acontece. Não acho normal, ainda há quem diga que Portugal  está sempre atrás do que se passa lá fora ... Em relação a comunicações pelo menos, não acho, de todo... )

Titulo do Post : frase de Pedro Chagas Freitas.

8 de novembro de 2014

Uma Tarde de Verão..

Foto de Ben Swinnerton
Hoje início uma nova rubrica : Memórias de um tempo só nosso. 

Nesta rubrica, vão poder ler memorias minhas que me marcaram. São memórias de amor, são aqueles instantes fugazes, no entanto tão perfeitos que queremos que permaneçam em nós para sempre. 
Será uma viagem à inocência e ao início de um amor. 


A memória foge-me, leva-me para bem longe... Leva-me para uma tarde de verão, em que dois adolescentes apaixonados só queriam estar juntos. Ele atrevido, alegre, rebelde. Ela tímida, sonhadora, mas já nesse tempo distante sabia perfeitamente a quem pertencia o seu coração.
A memória leva-me a essa tarde perfeita, em que estendemos uma manta no terreno da vizinha e passámos a tarde a namorar à sombra das árvores de frutos, resguardados do mundo, no nosso próprio mundo, onde só existia, eu, tu e uma paixão imensa. Um amor que dura até hoje. Tens uma manta contigo amor ? Vamos  para a sombra daquela laranjeira ? 

⦁ Uma das músicas que tocavam na rádio neste tempo e que ainda hoje oiço - Aerosmith - I dont want to miss a thing

3 de novembro de 2014

Para lá das Estrelas..

Foto de autor desconhecido
'' Quando se encontravam era sempre incomum. Falavam de coisas pequenas, das miniaturas dos dias, dos gestos que se fazem baixinho, como quando os dedos se entrelaçam ou como quando os olhos brilham.  Doces ruídos. Sempre que se encontravam encontravam o mundo e o universo era uma coisa diferente do que os livros falam e os cientistas estudam. Sempre que se encontravam o universo explodia, o mundo acabava e o Verbo recomeçava tudo. Como era no principio, agora e sempre. Infinitude. ''

⦁ Gostei muito deste texto da autora do blogue - Deixa entrar o sol.

E deixo-vos ainda esta frase : 
" A vida não tem culpa nenhuma, tem apenas pessoas a mais. E ir de uma pessoa a outra demora tanto, demora mais do que ir da minha cidade à tua, do meu país ao teu. "  - Frase do livro - Todas as cartas de amor. - Paulo Miranda.

2 de novembro de 2014

Um Menino e o seu Cão..


Hoje inicio no blogue, uma nova rubrica : Histórias Inspiradoras.
Nesta rubrica, irei falar de histórias e de pessoas que inspiram. Histórias verídicas, que quando temos conhecimento das mesmas, nos arrancam, sorrisos e lágrimas. Mas que sem dúvida são histórias que merecem ser contadas.

Hoje trago-vos a história de amizade e de amor, de um menino e do seu cão : O Haatchi e o Owen.

Haatchi, que só o seu nome é grandioso ( mas essa será uma outra história ;), é um pastor da Anatólia, que passou por uma monstruosidade, que mostra o que o homem é capaz de fazer. Este cão, apenas com cinco meses, após ter levado pancadas na cabeça, foi amarrado a uma linha férrea em Londres. Fraco, desorientado foi atingido por um comboio e perdeu uma perna e a sua cauda. Tentando sobreviver, deitou-se nos carris, baixou a cabeça e os comboios passavam por cima dele. Pergunto-me, só de imaginar o que este cão passou, como é possível tal acto ? Como é possível tanta maldade...

Foi socorrido e adoptado provisoriamente por uma associação de protecção canina e após a mãe do Owen ter visto a sua foto no facebook para adopção, foi adoptado pelo Owen e sua família. O Haatchi conheceu a sua nova família, apenas seis semanas depois de ter sido socorrido e operado. A mãe do menino conta, que apesar da sua dificuldade em andar, quando entrou na nova casa, correu todas as divisões, mas ao chegar ao quarto do Owen parou e gentilmente aproximou-se do menino. E este é um menino muito especial...

Owen é uma criança com nove anos, que sofre de uma doença rara, síndrome de  Schwartz Jampel. Esta doença causa uma distrofia muscular, os músculos tendem a estar sempre tensos, provocando uma limitação dos movimentos articulares, baixa estatura e deformidades vertebrais. Este menino devido à sua doença e aparência, praticamente não saía de casa, era uma criança bastante tímida, insegura, que devido à curiosidade e comentários sobre a sua aparência foi-se isolando cada vez mais.

Quando este cão tão especial entrou na sua vida, tudo mudou, o Haatchi ao ver o menino, deitou a sua cabeça no seu colo e aqui começou esta amizade única. Tornaram-se os melhores amigos, companheiros, o Haatchi encontrou uma família que o acolheu, um menino que lhe dá todo o seu amor, independentemente da sua deficiência, das suas dificuldades, até porque este menino também as tem. Mas para estes dois seres, não existe qualquer limitação ou problema que impeça de serem os melhores amigos e de se apoiarem mutuamente, como o próprio Owen diz, '' para o Haatchi, eu sou um menino normal, não tenho qualquer problema. ''  E para o Owen, o seu cão é o seu melhor amigo, este cão grande, com as suas três patinhas e com um olhar que é dos mais ternurentos que eu alguma vez vi. O Owen acompanhado pelo Haatchi, começou a sair de casa, mais confiante, contente por não ser o centro das atenções, agora desviadas para o seu cão, tornou-se uma criança mais alegre, mais feliz.

Tive conhecimento desta história através de uma reportagem na televisão e a partir deste dia, acompanho o seu dia-á-dia através do facebook de ambos. E não há um único dia que não me veja a sorrir, ao ver uma foto, um vídeo, uma partilha deste menino e do Haatchi. De salientar, que a partir do momento que esta reportagem passou, Portugal rendeu-se a este menino e ao seu cão, o seu facebook teve cerca de cem mil likes, provenientes de Portugal. Receberam uma quantidade massiva de amor, de apoio e de carinho, em forma de comentários, cartas e postais enviados de Portugal. De tal forma que este carinho tocou o Owen e a sua família que para além dos agradecimentos feitos aos portugueses, equacionam vir a Portugal. Sinto um orgulho imenso, de sermos assim, de sabermos apoiar, mostrar amor e carinho e dar valor ao  que realmente interessa, às pessoas, aos animais, a estes dois seres tão especiais.

Esta história é a prova que os animais apesar do mal que o ser humano lhes pode fazer, conseguem superar e voltar a confiar. Conseguem ser fiéis, companheiros, amigos, mesmo depois de terem sido maltratados. Conseguem ainda dar força e coragem, confiança e alegria a uma criança que se sentia triste e diminuída. É um testemunho de dois seres, que com as suas limitações, se tornaram nos melhores amigos. Até porque, não há limitações para o amor e para a amizade. Esta para mim, é uma história inspiradora, que merece ser contada.

Deixo-vos ainda, este documentário premiado sobre o Haatchi e o Owen, tão bonito, narrado pelo menino e com desenhos feitos por ele, que contam também a história de ambos. (vejam seleccionando a qualidade máxima do vídeo.)


⦁  Aqui, deixo o vídeo da reportagem da TVI.
⦁  Aqui, podem comprar o livro que conta esta história.
⦁  Aqui, podem seguir o Haatchi e o Owen no seu facebook.

Gostarem desta rubrica e desta história ? Comentem  ;)

1 de novembro de 2014

Um Pouco de Mim.. IV

Foto de Blue Mountain
Hoje trago-vos nesta rubrica, um pouco de mim especial - '' Uma só palavra ''. 
Vi este desafio no Blogue da Andreia -  As gavetas da minha casa encantada e achei bastante interessante. 
A ideia desta Tag é responder às perguntas, com uma única palavra.. Ora vamos lá ! :)

1 - Onde está o seu telemóvel ?                             
Mesa
2 - Seu parceiro ?
Longe
3 - Seu cabelo ?
Comprido
4 - Sua mãe ?
Alegre
5 - Seu pai ?
Desinteressado
6 - Seu objecto preferido ?
Telémovel

Memórias de um amor..

Saudade..

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner