15 de janeiro de 2016

As pessoas. as que nos tocam...

Enquanto me aninho no sofá, ao final do dia, olho para a rua. Finalmente, a neve está de volta... Desde Novembro que não nevava por aqui. O meu olhar prende-se nos flocos que caem, quase como um fogo de artifício da natureza, tão branco, tão belo! Oiço a rádio ao fundo, e pelo telemóvel, visito lugares bonitos… os blogues que me estão no coração. Penso nas pessoas. Nas suas histórias e na forma que nos tocam. E é de pessoas que me tocaram de alguma forma, que hoje vos vou falar.

Ao chegar à Suíça, ao vir ter com o meu marido. Vim de Portugal, numa situação que nunca tinha estado anteriormente, desempregada e a receber o subsídio de desemprego. E nesta condição, existe a possibilidade de durante seis meses, procurar trabalho num país europeu e continuar a receber o subsídio, desde que se faça prova dessa procura activa de trabalho. Se em Portugal, não é fácil a procura e a solicitação de comprovativos, mesmo a quem não tem um emprego para nos oferecer, fora do país, torna-se ainda mais complicado e difícil. Apesar de neste momento, os seis meses já terem passado e de já não solicitar estes comprovativos. O foco principal é aprender a língua, sem se falar a língua nativa, dificilmente alguém nos empregará. Foi durante esta procura que conheci pessoas muito interessantes e que me tocaram de uma forma muito especial.

Como podem calcular, não foi fácil. Procurar trabalho no que existe aqui, no comércio. Sem falar o alemão, foi uma batalha dura. Encontrei pessoas que me olharam de lado, não vos vou dizer que não. Encontrei pessoas, em que notamos no olhar, nos jeitos, um "lá vêm estes estrangeiros chatear". Mas também encontrei pessoas que me devolveram o sorriso. O sorriso que alguém me tinha tirado. 

Como o senhor da loja de fotografia... Entrei na loja e ouvi ao fundo, um senhor já com alguma idade, a falar em inglês, ao telefone. Pensei que estava com sorte, porque esta minha procura era feita nesta língua. Vem ter comigo, cumprimenta-me em alemão, Gratzie, diz-me ele, retribuo. È um cumprimento informal, quase um Olá. E eu pergunto-lhe em inglês, meio sem jeito, se ele precisa de empregada. Olha-me com os seus olhos de um azul profundo, com o cabelo todo branco, sorri e diz-me que não. Que vai fechar a loja, que se vai reformar. Não há qualquer tristeza nele, pelo contrario, noto-lhe uma vivacidade imensa, muita vontade de viver. Diz-me num inglês perfeito, muito raro por aqui, que já tem a loja há quarenta e cinco anos. Que agora é tempo de se reformar e de viajar. Sorrio para ele e digo-lhe que sou portuguesa e pergunto-lhe se conhece Portugal, se já visitou o nosso país. Diz-me que não, que visitou apenas Espanha. Digo-lhe com alguma timidez, sempre em inglês, que é um país muito bonito, brinco um pouco com ele e digo, Good food, Good wine. E ele sorri. Diz-me que viaja mais para a Ásia, que tem um irmão na Tailândia, e que é um país muito belo. A minha paixão pela fotografia leva-me a perguntar, Muito bonito para fotografar, não ? E ele diz-me que sim, que é maravilhoso. Olho para a loja, vejo várias câmaras digitais, mas muitas analógicas. Canons, Nikons e até Leicas. Sobre esta última, diz que é muito boa e a sorrir, pergunta-me se sabia que as objectivas desta câmara são feitas no Porto, em Portugal. Sorrio para ele, e digo que não, desconhecia totalmente… A conversa flui e a sorrir, voltamos ao motivo porque eu estava ali. E ele diz-me, o que eu já sabia, que é essencial aprender o alemão, para conseguir trabalho aqui. "Ou então (brinca ele comigo), a falar português, só se for para o Brasil", e sorri novamente, eu retribuo o sorriso e digo-lhe que tem razão. Na altura, não me consegui recordar de como se dizia sotaque, em inglês, Accent, e sai-me um, Yes, it's portuguese with a twist, e ele sorri e diz-me que sim. Digo-lhe ainda, que estou a aprender a língua, mas que não é um idioma fácil. Olha-me, não esqueço aquele olhar azul, e diz-me que vou conseguir arranjar trabalho, deseja-me boa sorte. Agradeço e já nem me recordava dos carimbos, dos comprovativos, inicialmente pensei que como iria fechar a loja, que eventualmente, não poderia assinar. Mas ele ao ver a minha capa com a folha do centro de emprego, oferece-se para o fazer. Não esperava o gesto… sorri novamente, agradeci-lhe e saí da loja com um sorriso no rosto e também no coração. 

Recordo-me ainda da senhora do celeiro… Perto, desta nossa casa, existe um edifício grande de madeira. Por fora parece um celeiro, por dentro é uma livraria grande, acolhedora e com um recanto, que é também um café. A dona tem um cabelo de um loiro muito claro e olhos verdes. É bonita, apesar de já não ser muito jovem. É simpática, mas sobretudo, é generosa. Generosa, no trato, na forma como se ofereceu logo para assinar o comprovativo. Generosa, porque me disse em inglês, mesmo com bastantes dificuldades nesta língua, que me ajudaria a praticar o alemão. E cada vez que vou lá, por vezes apenas ver a livraria, outras beber um café. Cumprimenta-me, com um Wie geht's ? (Como está ?). Ajuda-me se pronuncio algo mal e se não entendo, tenta traduzir para inglês, para que eu consiga entender. Foi com ela que aprendi que o bitte, para além de ser, por favor - Einen Kaffee, bitte (um café, por favor) também é usado em alemão, como nós usamos o, de nada, depois de um agradecimento. E recentemente, ao ir à sua loja, disse-me um Olá e um keine Schnee, retribui o Olá, com um Hallo, mas desconhecia o significado de Schnee, e ela a rir diz-me, no snow. Começo a rir também, e repito, keine Schnee, keine Schnee! Não há neve! Não há neve! ...
 Sei que quando lá voltar novamente, espera-me este sorriso franco e genuíno.

Estas são pessoas que não esqueço, que me tocaram de alguma forma, pela sua bondade, pela sua generosidade. Assim como outras, que se cruzaram no meu caminho. São pessoas, que não sendo o meu núcleo, a minha família, ou amigos, tiveram actos que me ficaram no coração, talvez mesmo por isso, por nem sequer me conhecerem. E é como muitos de vocês, que me leem, muitos de vocês e os vossos lugares bonitos estão no meu coração. Pode parecer estranho para muitos, por não conhecer os rostos ou por não conhecer pessoalmente quem está por detrás de um blogue. Mas, sabem quando estão num dia mau e alguém que não conhecem vos faz sorrir, ao vos dar um sorriso ou uma palavra que aqueceu um pouco o vosso dia e o vosso coração ?

É o que acontece aqui. Muitos dos comentários doces que leio, são sorrisos em forma de palavras. São carinho, força, partilha e por vezes até preocupação. Como comentei recentemente com alguém muito especial, o que importa são as pessoas, e são pessoas que estão por detrás de cada blogue que acompanho.

E é assim que as vejo e aos seus lugares bonitos;
A Natália, a mãe e o seu amor pequenino, o seu filho. Que partilha paixões como a escrita e a fotografia, num canto que convida a sonhar. A Mar, que descobri recentemente, tão doce, com um lugar também ele cheio de doçura. Envolvente, cheio de luz. A Daniela, também ela emigrante como eu, e o seu cantinho onde partilha pedaços da sua vida e onde a fotografia também impera. A Ana, com o seu blogue maravilhoso, pelas histórias, pelas imagens. Assim como o canto do José (Mafalda) ou ainda da bonita Mariiana. A Andreia, a primeira menina que comentou o meu blogue, também ela com um cantinho muito bonito, a menina que adora as carrinhas pão de forma e o Alentejo, entre muitas outras paixões. A P', a querida P' (desculpa-me, mas sempre que penso em ti, é ainda com este nome), que adora a Suíça, e cada vez que publico fotos daqui, lembro-me dela e do seu cantinho tão especial. E ainda a Ísis, tão doce e com uma escrita tão bonita que podem acompanhar no seu blogue. Assim também como a Cláudia.

E como muitos outros que visitam este espaço e que têm um lugar no meu coração. Este post é também para vocês. Porque são as pessoas que interessam. E é assim que eu vos vejo. É assim que me tocam. Cada um à sua maneira. Todos, especiais.

'' Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.'' 
Antoine de Saint-Exupéry.

P.S. E este sábado regresso ao lugar que chamo Casa, a Portugal. Será pouco o tempo, mas será aproveitado, em conversas, beijos e abraços. São tantas as saudades da família... Até breve, meus amores.

  Da minha janela, Glarus, Suíça - Autoria da foto - Life, Love and Photograph

35 comentários:

  1. Querida,

    Este post fez-me ver como ainda existem pessoas muito boas, e que, com o tempo, tudo se vai aprendendo e conseguindo, temos é de tentar ser paciências. A maior sorte e força para ti.
    Obrigada pelas palavras bonitas que me teceste, obrigada pelo carinho e pela amizade porque, como dizes, não precisamos de nos ver para que nos consigamos ajudar um bocadinho e tornar os nossos dias um pouquinho melhores.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ísis,

      É verdade, sem dúvida que ainda existem pessoas boas, independentemente de onde estamos. Muito obrigada, a maior sorte para ti também querida.

      De nada. Foi sincero :)

      Um beijinho grande para ti ❥

      Eliminar
  2. Fiquei tão enternecida ao ler este post. É tão bom pensar que ainda há pessoas docinhas e generosas que cruzam as nossas vidas...Que tudo te corra bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostaste Maria ;) É bom mesmo!

      Obrigada, desejo-te o mesmo :)

      Beijinho grande ❥

      Eliminar
  3. Cláudia, obrigada por me teres nesse grupo que te é especial. Nem vou tentar explicar o quanto isso significa. Muito.
    Sabes que é de coração quando concordo contigo em tudo o que escreveste.
    As pessoas que nos rodeiam, transformam, muitas vezes sem o saberem, um dia mau, num dia com esperança, basta uma gentileza, um sorriso, ou um sinal de empatia.
    És uma miúda corajosa. O alemão é uma língua de trapo, mas acredito que vais conseguir, um dia destes alguém vai reparar na miúda simpática que és, e na mais valia que é, ter alguém com uma energia assim e com o espírito aventureiro de uma Portuguesa.
    Agora, mete de lado as dificuldades por uns dias, respira fundo porque neste regresso só te deves concentrar em recarregar as baterias, do amor e carinho dos teus. enche o coração o mais que possas, para que dure até á próxima. Boa viagem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada querida Natália, pelas tuas palavras tão doces ;)

      É mais que merecido, a menção ao teu blogue, é um cantinho que eu gosto muito e que está no meu coração ❤

      É isso mesmo, por vezes basta um pequeno gesto, para transformar o nosso dia.

      Obrigada, espero que sim, que as coisas, a seu tempo, se componham...

      Desejo-te também o melhor na tua vida, para ti, para o teu pequeno, para os teus, de coração.

      Um beijinho muito grande para ti ❥

      Eliminar
  4. Querida Cláudia,

    Tu e o teu lugar são de uma generosidade rara. Um brilho nos meus olhos, depois de ler este teu texto. E sabes, não foi só pelo óbvio de dizeres coisas boas sobre o meu lugar. Fiquei muito feliz. Mais ainda, hoje, que tive um dia que parecia que não chegava a casa. Mas o ponto mesmo é que essa capacidade de guardar o bom das coisas, das pessoas, dos momentos, é comovente. Parece sempre que o mundo é dos cínicos, dos que parece que vêm o filme todo sem que ele tenha ainda começado. Instantes assim como os que tu descreves passam despercebidos. Mas tu guarda-los, como fazes com os flocos de neve e com as folhas das árvores que deixas aqui.

    Muita luz para os teus caminhos, minha querida. Vai correr tudo bem. Bom descanso, perto das tuas pessoas.

    Obrigada. Creio que ainda não tinha escrito esta palavra: obrigada.

    Mar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhh Obrigada Mar, pela doçura do teu comentário ❤

      Nem sempre é fácil vermos o melhor, principalmente quando a nossa vida passa por fases mais complicadas... mas se perdermos esta capacidade de nos encantarmos, de nos apaixonarmos pela vida e pelas pessoas, pelo que elas têm de melhor... aí então tudo estará perdido. E então, tento reter o melhor... e há tanto por onde nos apaixonarmos!

      Mencionar o teu lugar, foi mais que merecido, ele é tão bonito! E espelha a pessoa doce que tu és ;)

      Desejo-te o mesmo Mar, muita luz no teu caminho.

      De nada.

      Um beijinho grande para ti ❥

      Eliminar
  5. Maninha linda,finalmente de regresso a casa.
    Apesar de estares "longe", sinto que estas bem perto, como se vivesses ainda a poucos minutos daqui. Mas sabes uma coisa? Vives! É isso que nos faz perceber da importância que as pessoas têm na nossa vida.
    Foste em busca de um sonho...em busca de algo que te completa, e que te faz feliz, e é isso que dá sentido à vida.
    Por vezes a vida é feita de escolhas, e assim sendo, é inevitável deixar algo para trás.
    Não estás sozinha, e espero de coração que a vida te envolva em doces momentos.
    Quanto a nós, estaremos sempre cá para te receber de braços abertos.
    Beijinho grande, até breve ��

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá maninha querida, se soubesses o quanto estou ansiosa por conhecer o nosso pequeno anjo, esse pequenino, grande Amor! Vocês fazem-me uma falta imensa...

      Muito obrigada pelas tuas doces palavras,

      Até breve manos e bebé,

      Outro grande para vocês ❥

      Eliminar
  6. É sempre ótimo ter pessoas generosas que nos fazem dar sorrisos e ajudam. De certa forma anima o nosso dia sermos rodeados de pessoas assim :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo isso Pedro, animam mesmo ;)

      Beijinho para ti

      Eliminar
  7. Minha querida Cláudia, espero que folgues em saber que me deixaste com lágrimas nos olhos ainda ia eu na descrição do senhor da loja de fotografia e me puseste num pranto quando leio o meu nome (P' será para sempre :)) neste teu recanto tão especial e que tanto me faz sonhar e amar! És fantástica e folgo em saber que tens esbarrado em pessoas boas de coração humilde e dispostas a ajudarem-te da melhor forma que puderem. Tu mereces, isso e muito mais. Não imagino como seja difícil estar na situação em que te encontras mas imagino sim, um futuro risonho para ti porque acredito que as pessoas boas como tu, de coração puro, mais cedo ou mais tarde acabam recompensadas pela vida e contigo não será diferente.Que aproveites bem estes dias em Casa e que sirvam para te abastecer o coração de amor (ainda mais) e garra para dar cabo do alemão que é capaz de dar cabo da cabeça a qualquer um! Força e sempre que precisares, sabes onde me encontrar. Não estou perto de ti, mas estou a um e-mail de distância. Um beijo do tamanho do mundo e um abraço bem apertadinho para te reconfortar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como estás minha fofinha? Como corre a luta por emprego nesse país mágico e branquinho? :) espero que tudo vá bem. Beijinhos

      Eliminar
    2. Ohhh querida P'... fiquei sem palavras...

      Muito, muito obrigada pelo teu comentário tão doce e terno.

      Desejo-te o melhor, de coração. E também eu, estou a um email de distância, para o que precisares ❤

      Por cá, continuo a aprender esta língua de trapos, que é o Alemão! E está mesmo tudo branquinho por aqui, a neve está de volta ;)

      Um abraço e um beijinho também muito grande para ti ❥

      Eliminar
  8. é tão bom quando nos recordamos destes pequenos gestos, dos sorrisos, da bondade de algumas pessoas para connosco porque realmente é nessas pessoas e nesses actos que nos devemos focar e dos quais nos devemos lembrar, bonito texto, bonitas lembranças, desejo-te um bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Diana ;)

      É mesmo no melhor, que nos devemos focar.

      Um beijinho grande para ti ❥

      Eliminar
  9. Há pessoas incrivelmente generosas, com um coração do tamanho do mundo!
    Muito, muito obrigada, minha querida, pela referência e pelas palavras tão carinhosas *.*

    r: É isso mesmo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há mesmo, querida Andreia ;)

      De nada, foi sincero e é merecido :)

      Beijinho grande para ti ❥

      Eliminar
  10. A foto é linda, realmente não está fácil arranjar trabalho hoje em dia....
    Abraço e continuação de bons e interessantes post's

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito Obrigada Rui ;) Não está fácil mesmo...

      Um beijinho

      Eliminar
  11. Olá, aqui tens o meu novo link:
    http://noteuolhar-janine.blogspot.pt/
    beijinhos*

    ResponderEliminar
  12. Ao ler-te neste post vi-me como se me olhasse ao espelho. Não estive na tua situação, não fui empregada e não fiquei desempregada. Fui antes estudante que não conseguia pagar as propinas. E também eu me vim embora, não para o pé do meu marido mas para o pé do meu namorado. Também procuro emprego, mas sem lingua, nada feito. Enquanto vivi na dinamarca lavei uns pratos a troco de um bom dinheiro, mas nada fixo. Agora que vivo aqui na bélgica, a coisa é mais dificil. a lingua..primeiro a lingua. A minha é muito mais facil de aprender, sem duvida, mas tenho a certeza que vais conseguir. Ainda por cima se tens gente boa assim, que te ajuda.
    É verdade que andei ausente, regressei ontem de Portugal. Confesso que quando lá vou desligo-me um pouco de tudo e todos. Quero aproveitar tudo ao maximo, trabalhar, estar com a minha familia e ver alguns amigos. Hoje, ao actualizar-me de tudo o que perdi deparo-me com este teu post. Deparo-me com alguém que não é eu mas que sente o que eu sinto. O que me deixa triste, de certa forma. Sei o que é e gostava que não o sentisses. Mas depois, já perto do fim vejo ali escrito o meu nome e não imaginas como isso me deixou feliz. Feliz por saber que se calhar algumas coisas que eu faço deixam alguém contente. E obrigada por partilhares isso. Melhoraste o meu dia, sem duvida!
    Só me resta desejar-te força. Força porque vais conseguir. Não vai ser fácil, mas vais conseguir. E quando conseguires vai-te saber tão bem, o sabor bom da vitória. Força! um grande beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é mesmo fácil, estar desempregado/a num país que não é o nosso e ainda com o entrave da língua...

      Obrigada minha querida pelas tuas palavras tão doces, tive todo o gosto em mencionar o teu cantinho, que é tão bonito e que eu gosto tanto de visitar ❤

      Desejo-te o mesmo, de coração, que corra tudo bem e muita força também!

      Outro beijinho grande para ti Mariiana ❥

      Eliminar
  13. Deve ser muito complicado, hoje em dia, não está fácil, também tenho uma situação dessas em que o meu pai teve que ir procurar algo fora...
    Mas mesmo com tantas dificuldades ainda há pessoas que surgem na nossa vida que valem a pena :)
    with love, KATE ❤

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não está mesmo fácil Catarina... Desejo que tudo corra bem ao teu pai ;)

      Há mesmo quuerida :)

      Um beijinho para ti e muito obrigada pela tua visita ❥

      Eliminar
  14. Querida Cláudia, tão bonito este texto. Tão recheado de afectos.
    Quando, na adversidade, continuas a ver coisas bonitas e a encontrar conforto no olho azul cristalino de um suíço que gosta da Tailândia só pode significar que és uma pessoa muito especial.
    Uma pessoa especial com um blogue de afectos e partilhas onde só se pode querer estar.
    Muita força, e flocos de neve cheios de brancura que te fazem sorrir, para ajudar combater o lado negro do desemprego. Também eu o conheço bem.
    Obrigada por incluíres o José na generosa partilha que é este texto.

    Vai correr tudo bem!

    Beijinho beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhh muito obrigada ;) Estou sem palavras...

      Foi com muito gosto que inclui o José neste texto, e é bem merecido ❤

      Desejo o mesmo, de coração, que corra tudo bem.

      Outro grande para ti ❥

      Eliminar
  15. fui a Suiça ter com uns amigos que emigraram à três anos... no inicio foi tão difícil para eles mas aos poucos conseguiram orientar-se :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo Maria ;) Pouco a pouco, as coisas vão melhorando :)

      Beijinho ❥

      Eliminar
  16. Tal como tu também deixei Portugal e foi em NY que pela primeira vez vi neve, agora não me entusiasma muito, mas nos primeiros dias é sempre bonito :)

    Portuguese Girl with American Dreams
    http://fromportugaltonyc.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho sempre tão bonita! ;) Eu quentinha e olhar para a janela e estar a nevar intensamente... adoro !

      Beijinho Diana ❥

      Eliminar
  17. Que palavras tão lindas. Não desistas... um dia vais encontrar o que procuras. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Cris :) não podemos mesmo desistir, não é... Desejo-lhe o mesmo ;)

      Beijinho ❥

      Eliminar

Obrigada pelo teu comentário ❤ Responderei aqui.

Memórias de um amor..

Saudade..

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner