9 de março de 2014

O Poder da Fotografia..

Familia Tuareg - Photograph by Joanna B. Pinneo

Sempre gostei de fotografia, sempre achei magnifico o poder que uma foto pode ter.

Vermos aquele rosto lindo de criança, que entretanto o tempo alterou.. 

Mas não naquela fotografia, ali, congela-se o momento, aquela criança o será sempre.

Lembro-me por exemplo há uns anos atrás de uma fotografia de uma linda menina de olhos verdes que correu mundo, uma foto da National Geographic, hoje aquela menina é uma mulher, mas aquele seu momento de vida, aquela imagem permanecerá sempre e eu acho isso espantoso...

O poder de pararmos o tempo, nem que seja apenas nas imagens, não deixa de ser algo magnifico..

No fotojornalismo este poder é bem visível, em fotografias de desastres naturais, de atentados, mas também de momentos de felicidade em determinadas situações, que o fotografo captura através da sua objectiva.. Expressões de alegria, de surpresa, de medo, de terror, de desalento, momentos muito duros, momentos em que por vezes nos revemos naquela imagem ou que nos chocam, momentos reais de uma vida, de muitas vidas e que por vezes também nos mostram realidades bem diferentes da nossa.

Talvez neste tipo de fotografia esse poder, essa possibilidade  de parar o tempo, seja mais evidente, mais forte, mais marcante. Lembro-me de mais uma fotografia que me marcou e a imagem ficou retida na minha memória, uma foto de crianças que nasceram em bairros de Moscovo, vitimas de poluição industrial, crianças pequeninas, meninos e meninas com fitinhas e lacinhos no cabelo, crianças que não tinham um braço, todas elas.. uma dura herança..  Para mim chocante, impactante...

É assim a fotografia... marca.. imortaliza.. mas não só no fotojornalismo, como em momentos tão nossos, o sorriso de quem amamos, o sorriso dos nossos filhos, brincadeiras que captamos através da lente... momentos que queremos parar.

A fotografia de rua, por exemplo, que adoro, tão rica.. na rua fotografa-se  não só a paisagem, monumentos, etc, como também as pessoas, o movimento, sorrisos, tristezas, encontros a dois, amor.. Tudo isto pode ser transmitido por uma simples imagem.

E para muitos de nós, eu incluída, o maior desafio é transpor para aquela imagem, o que sentimos, o que vimos..
É sermos contadores de histórias.. contar uma história, fotografar  com emoção, com o coraçã

Foto da menina afegã de Steve McCurry - National Geographic


Crianças num ferro velho no Katmandu, Nepal - Fotografo - Chan Kwok Hung


Fotografia de Steve McCurry - mãe e filho em Mumbai a sobreviver de esmolas.

Russian Children by Gerd Ludwig

Fotografei este rapazinho em Óbidos, Março de 2012, não esqueço este olhar..

“ Qual das minhas fotografias é a minha favorita? Aquela que farei amanhã.” (Imogen Cunningham)

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigada pelo teu comentário ❤ Responderei aqui.

Memórias de um amor..

Saudade..

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner